Cerimónia De Instalação Dos Órgãos Do Município Contou Com Forte Adesão Da População

Neste ato de tomada de posse dos 27 membros da Assembleia Municipal, que inclui, por inerência do cargo, os seis Presidentes das Juntas de Freguesia, e dos sete elementos da Câmara Municipal, Presidente e seis Vereadores, estiveram presentes autarcas de Municípios vizinhos, representantes de coletividades e entidades locais, ex-autarcas Albergarienses, bem como os deputados da Assembleia da República António Monteiro, João de Almeida e Assunção Cristas.

O Presidente da Câmara Municipal, António Loureiro, agradeceu o voto de confiança dado ao seu projeto pelos munícipes, e salientou que, passadas as eleições, “o nosso partido é Albergaria-a-Velha e todos em conjunto devemos trabalhar para um melhor futuro e um Concelho cada vez mais desenvolvido”.

Na sua intervenção, bastante aplaudida, o autarca recordou alguns dos importantes marcos do último mandato, como a redução da carga fiscal, o aumento dos apoios sociais, a requalificação do parque escolar e das unidades de saúde, a regeneração urbana e a valorização do património cultural e turístico do Concelho.

Aos resultados do passado, António Loureiro acrescentou os novos projetos que vão tornar-se realidade num futuro próximo, nomeadamente a requalificação da Escola Secundária de Albergaria-a-Velha, a instalação de um hotel com capacidade superior a 100 quartos e a infraestruturação de um novo arruamento na Zona Industrial. Em termos de fundos comunitários, referiu que o Município já conseguiu obter a aprovação de 16 candidaturas e captar mais de cinco milhões de euros de forma direta, sem contar com os projetos em parceria, liderados por outras entidades.

“O desenvolvimento económico, o emprego, a regeneração urbana, o ambiente e sustentabilidade, bem como a mobilidade, são áreas estratégicas pelas quais se vai pautar a atuação do Município nos próximos quatro anos”, concluiu António Loureiro.

Mário Branco, eleito Presidente da Assembleia Municipal, afirmou que “servir Albergaria-aVelha é o único objetivo dos eleitos”. No órgão a que preside, afirmou que vai promover o debate continuado, com respeito individual e institucional, de formar a aprovar políticas que contribuem para o bem-estar de todos. Na sua intervenção, Mário Branco referiu a importância da delegação de competências do Estado Central para as autarquias e a necessidade de uma preparação ponderada de todo o processo.

Ainda no tópico da descentralização e da maior proximidade entre os órgãos de poder e os munícipes, Mário Branco afirmou que iria promover a realização de sessões da Assembleia Municipal nas várias freguesias do Concelho. A necessidade desta medida é consensual entre todos os partidos presentes na Assembleia Municipal, tendo sido referida nos discursos de Jesus Vidinha (PS), José Manuel Alho (PPD/PSD) e Paulo Silva Silva (CDS/PP). É de salientar, igualmente, que em todas as intervenções foram proferidas mensagens de solidariedade para com as vítimas dos incêndios, tendo sido respeitado um minuto de silêncio pelos terríveis acontecimentos de 15 de outubro.

De acordo com os resultados das eleições autárquicas de 1 de outubro, os membros da Assembleia Municipal estão distribuídos da seguinte forma: 13 membros do CDS-PP, seis membros do PPD/PSD e dois do PS. A estes representantes acrescem os presidentes das seis Juntas de Freguesia, quatro do CDS/PP e dois do PPD/PSD. A votação para a eleição da Mesa realizada na primeira sessão, no sábado, determinou Mário Branco como Presidente, Sandra Marcelino como 1.ª Secretária e Martinho Nuno Silva como 2.º Secretário.

A Câmara Municipal é constituída pelo Presidente António Loureiro (CDS/PP) e os Vereadores Delfim Bismarck (CDS/PP), Catarina Mendes (CDS/PP), Sandra Almeida (CDS/PP), José António Pereira (CDS/PP), José Licínio Pimenta (PPD/PSD) e Nuno Silva (PPD/PSD).

 

Fonte: Cidades Online