CDS rejeita moção de redução do preço da água

Na passada reunião da Assembleia Municipal de Albergaria-a-Velha, o PSD apresentou uma moção que visava a redução do preço da água, cuja discussão foi rejeitada pela bancada do CDS/PP.

Desde o início do atual mandato que o grupo do PSD tem, recorrentemente, pela voz de Eduardo Marques, questionado a Câmara Municipal, nomeadamente o seu Presidente, da ausência de propostas/medidas que levem à redução do preço da água, uma vez que foi essa uma das principais promessas eleitorais do atual Executivo.
Passados quase 3 anos da eleição, constata o PSD que, para além de estar por cumprir a promessa, os munícipes viram, até, a sua faturação aumentar por três vezes consecutivas, resultado das políticas de preços da ADRA, de que o atual Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha é co-responsável por integrar o Conselho de Administração!

Assim, no período de Antes da Ordem do Dia, o Partido Social Democrata quis levar à discussão na reunião da Assembleia Municipal uma moção que recomendasse à Câmara Municipal a elaboração de um regulamento que viesse a prever apoio no pagamento da fatura da água para famílias em situação de carência económica, satisfazendo-se, deste modo, pelo menos parcialmente, a expectativa que foi criada para o atual mandato autárquico (apoio com moldura semelhante à já existente há vários anos no Município, atribuído no âmbito do cartão sénior municipal).

Apesar de ter contado com os votos a favor do PS, a proposta apresentada pelo PSD nem sequer chegou a ser apreciada, pois foi recusada a sua admissão à discussão pela bancada do CDS, situação que não deixa de ter outra leitura política tendo em conta que, minutos antes, nas intervenções de evocação do 25 de abril de 1974, o mesmo Partido que impediu esta discussão apelava à “tolerância”!.

Por também ter sido uma promessa eleitoral do atual Presidente da Câmara Municipal, a abertura ao diálogo e à discussão pública dos projetos e das medidas, o PSD lamenta que, agora no poder, o CDS rejeite consecutivamente todas as sugestões ou propostas apresentadas, particularmente as que levou à Assembleia Municipal. Aliás, é bem patente, já, a reação negativa, por vezes até agressiva, perante as opiniões divergentes ou críticas à atual gestão autárquica, a vários níveis.

Apesar das limitações e condicionamentos, o PSD continuará a trazer à agenda política local este e outros temas que considere relevantes para o crescente e contínuo desenvolvimento do Município e bem-estar dos seus munícipes.

Fonte: A Comissão Política do PSD de Albergaria-a-Velha
5 de maio de 2016